Liberação dos jogos de cassino: o que está acontecendo?

Os políticos estão discutindo em Brasília se os jogos de cassino devem ser liberados. O Brasil seguiu um caminho de afastamento do pecado em 1946, com a proibição determinada pelo presidente Dutra, dizem que a pedido de sua esposa Carmela, pessoa muito religiosa. Cassinos encerrados até hoje, e as tentativas para o jogo do bicho, no início desse século, não foram bem.

Agora, “lobbies” de empresários e políticos querendo fazer dinheiro nesse mercado gigante estão fazendo pressão para acabar com a proibição. E porquê, dizem eles? Porque o Brasil é um dos únicos países onde cassino é proibido, e que só a comunista Cuba e os países muçulmanos mais conservadores proíbem do mesmo jeito. E qual o problema disso, retrucam os defensores da moral e das famílias?

Quais os detalhes do projeto?

Simples. Abertura de super “cassinos resort”, entre 1 a 3 cassinos por estado, dependendo do número de habitantes; liberação mais alargada das salas de bingo, e liberação também do jogo do bicho. É, isso significa que Amapá, Rondônia e Acre poderão ter um “cassino resort!” Que bom para os refugiados venezuelanos que estão chegando a Rondônia, que poderão jogar na roleta e assim mudar suas vidas com o prêmio máximo. Ou talvez não.

E o cidadão, o que vai fazendo?

Na verdade, o cidadão não está nem aí para esse tema. O rico, como é rico, vai continuar voando até Las Vegas ou Punta Del Este, pois não vai querer se misturar com seu compatriota num cassino no litoral paulista, por mais seleto que seja. E o pobre, como é pobre, vai continuar jogando no NetBet Casino ou em outros cassinos online, como já faz agora.

Sim, caso não tenham reparado, qualquer brasileiro pode jogar em um cassino sempre que quiser! É só acessar o site através do computador ou baixar o aplicativo para o celular. O Brasil tem um cassino no bolso de cada cidadão! O que diria o presidente Dutra desse cenário?

O que vai acontecer?

Provavelmente, nada, pelo menos agora. Tem uma enquete recente falando que os brasileiros estão divididos 50-50 sobre esse tema – ou 45-45, porque os outros 10% estão mesmo fora da jogada e são “sem opinião”. A bancada evangélica vai fazer o possível para bloquear o projeto. E como é ano de eleições, o presidente Temer vai fugir de tudo o que é polêmica.

Por isso, o mais provável é que nos próximos meses o Brasil continue assim: proibindo tudo o que seja jogo de azar, menos o celularzinho no bolso do cidadão. Jackpot para todos e fica tudo em pizza!

Comentários

Deixe uma resposta