Curiosidades culinárias de encher os olhos!

A comida é muito mais que uma fonte de energia, fibras e carboidrato. Com o passar dos anos, o ser humano transformou a cozinha em uma verdadeira arte e existem algumas curiosidades muito pertinentes neste assunto.

 

Se você gosta de cozinhar, sonha em ser um chef ou se só pensa mesmo em ser um cozinheiro amador de mão cheia, vale ler este artigo até o fim para conhecer um pouco mais sobre o hábito de adicionar sabor à vida.

 

A feijoada nem sempre foi tão bem vista

Hoje uma sumidade entre os pratos de culinária brasileira, a feijoada era vista no século 19 com um “aspecto repugnante”. Para se ter uma ideia, as pessoas consideravam a comida mal apresentada e a comparavam com “graxa”.

 

(Reprodução/GShow)

 

Em 1840, o Padre Carapuceiro escreveu que a feijoada era prato de “famílias onde se desconhece a verdadeira gastronomia”. Dentre outros, houve quem criticasse a aparência, mas reconhecesse que o sabor era agradável.

Quem teve essa ideia realmente estava a frente do seu tempo.

A evolução do Rolinho Primavera

Na década de 1940, os imigrantes japonesas vieram para o Brasil fugindo dos horrores da guerra e não queriam ser reconhecidos. Eles se passavam por chineses e adotaram os hábitos deles, como a venda de pastéis.

 

A massa, inicialmente era a mesma do Rolinho Primavera. O produto virou mania nacional e é encontrado em todas as feiras país a fora.

 

Cenouras roxas

Comenta-se que as cenouras na verdade não eram alaranjadas. Os registros históricos apontam que as cenouras na verdade eram roxas e foram modificadas por fazendeiros holandeses.

 

(Reprodução/Melhor com Saúde)

 

A troca na cor teria acontecido com a seleção das mudas mutantes brancas e amarelas até que a cor do nascimento das cenouras fosse totalmente laranja. O motivo da troca seria uma homenagem aos reis do país, a família Orange-Nassau.

 

Amendoim assassino?

O primeiro tipo de dinamite criado como protótipo foi feito a base de amendoins! Os estudiosos da época chegaram à conclusão de que o óleo do amendoim era o mesmo usado na produção de nitroglicerina.

E, como esse composto é um químico muito usado na fabricação de outros explosivos, o alimento foi aproveitado como ingrediente da dinamite.

Sendo assim, os amendoins podem ou não serem considerados assassinos?

O doce que nasceu como propaganda política

Nada mais brasileiro que um doce nascido exclusivamente para propaganda política: este foi o brigadeiro.

Em 1946, o brigadeiro foi criado para ajudar a promover a candidatura presidencial do Brigadeiro Eduardo Gomes, que tentava ser presidente. O doce ficou famoso, mas o candidato não se deu bem nas urnas.

Mania nacional, pouca gente imagina que o nascimento do brigadeiro teve uma eleição como o principal motivo.

 

O brasileiro e as mudanças nas comidas gringas

Tudo o que chega no Brasil passa por uma mudança muito considerável para ser considerado uma brasileiro da gema. E foi isso que aconteceu com algumas comidas:

Sushi: antes uma comida delicada e vendida em pouca quantidade, virou estrela até em churrascaria, ganhando variações com cream cheese, queijo brie e morango.

Temaki: ainda nas comidas japonesas, o Temaki precisou passar por mudanças para cair no gosto do brasileiro. Além de ser vendido com algumas modificações (como cozimento ou fritura dos ingredientes), alguns também contam com outros ingredientes, como frango em sua composição.

 

(Foto: companhiadotemakinh.com.br)

 

Hot Dog: o que era um fiozinho de mostarda em cima de uma salsicha se tornou uma verdadeira feijoada em cima do pão, com batata-palha, milho-verde, purê e outros temperos.

 

Linguiça calabresa: enquanto o nome é em homenagem à região da Calábria, na Itália, essa linguiça só existe no Brasil.

 

Bife à Parmegiana: essa é uma mudança num prato italiano parecido, só que por lá é berinjela à Parmegiana, que não tem acompanhamento para ser servida.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *