Gorila vira símbolo sexual no Japão

Shabani faz as japonesas suspirarem e virou um objeto de desejo e admiração no país.
Só que ele não é ator ou integrantes de alguma das boy bands que as mulheres mais jovens tanto apreciam: ele é um gorila que vive no zoológico da cidade de Nagoya, na região central do país.

As mulheres que visitam o gorila,segundo a mídia local, chegam a desmaiar.
O motivo para tamanha admiração ainda não está muito claro, mas o fato é que Shabani “viralizou” depois de várias fãs postarem fotos em redes sociais, em março. Elas elogiam seu olhos negros e seu físico musculoso – segundo o zoológico, Shabani está bem mais “em forma” que os outros gorilas com quem divide espaço.
Aparentemente, o primata também “posa” para fotos como se fosse um modelo.
E, desde então, o gorila virou um modelo de masculinidade para as admiradoras. Especialmente depois de o zoológico ter informado ao público que Shabani dedicava atenção especial a seus dois bebês gorilas.
O primata passou a ser visto como modelo perfeito de homem japonês moderno: atraente e pai responsável. Para muitas mulheres japonesas, especialmente as que trabalham, este tipo de homem é coisa de sonho, o que explica a duradoura popularidade do principal ídolo pop do Japão, o cantor Takuya Kimura, de 42 anos, pai de dois filhos.

De acordo com a mídia local, muitas jovens japonesas usam adjetivos comumente aplicados a atores de cinema para falar de Shabani. O gorila já foi chamado de ikumen (atraente) e também de shibui e nihiru, palavras que podem ser interpretadas como “misterioso” e “taciturno” – a mesma descrição, por exemplo, que as japonesas dedicam ao ator americano George Clooney.

Takayuki Ishikawa, porta-voz do zoológico, diz que os gorilas sempre foram animais populares entre os visitantes, mas que o “fenômeno” Shabani fez com que o número de visitas ao zoológico tenha duplicado desde março.
“Talvez agora as pessoas tenham mais tempo para admirar os gorilas e por isso tenham notado sua atratividade”.

Fonte

Comida bizarra!

Para o almoço desse feriado escolhi uma comida diferente. Curry! 
 Sim, mas não qualquer Curry, achei dois tipos bem diferentes: 
   

 

Slime Curry- Curry de sabor “normal” com frango e pouco apimentado, mas a cor é bem inusitada, azul slime, do Dragon Quest! 

Pink Curry – Curry com leite de soja matizado com extrato de beterraba. O bom 
que o corante não é tóxico, 100% natural. Bem apimentado! 

Japoneses sendo japoneses, sempre! 
XD

Kanamara Matsuri – Festival da Fertilidade no Japão

Ontem (05/04) centenas de japoneses participaram do Kanamara Matsuri, o festival de culto ao pênis (ou festival da fertilidade) . 
A atração principal do Kanamara Matsuri é uma procissão com estátuas de pênis gigante, que é carregado por mulheres e homens vestidos com roupas femininas. O ritual celebra a fertilidade e tem como objetivo conscientizar e arrecadar dinheiro para a prevenção de doenças sexuais transmissíveis.

A origem da celebração remonta ao período em que prostitutas de Kawasaki rezavam para o pênis de aço pedindo sucesso em seus negócios e proteção contra doenças sexuais.
A escultura que tem cerca de 2,5 mt de altura e pesa 280 quilos, é colocada sobre um altar e transportada em ombros até ao túmulo da Tagata Shinto, que fica no templo da deusa Takeinadane-mikoto, deusa da fertilidade. Centenas de pessoas passam pelo festival, incluindo muitos estrangeiros curiosos que vão até lá dar uma espiadinha.

 O desfile começa por volta das 11 horas da manhã e termina no Templo Kawasaki Daisha. No templo, há vários totens xintoístas em forma de pênis, esculpidos em pedra, ferro e madeira. É ali que as mulheres colocam plaquinhas de agradecimentos pelos pedidos atendidos ou com desejos como ter filhos ou uma gravidez tranquila.

No Japão, há outros festivais da fertilidade, além do Kanamara Matsuri como o Hime no Miya e Hounen Matsuri, celebrado todos os anos durante o mês de março em duas cidades japonesas da província de Aichi: O Hime no Miya ocorre em Inuyama no dia 14 e o Hounen Matsuri é realizado em Nagoya no dia 15.