Ed Gein : O Homicida que mudou o Cinema

Três grandes clássicos do terror:  Psicose, O Silêncio dos Inocentes e O massacre da serra elétrica são ligados por um único homicida, Ed Gein

 

ATENÇÃO

Post sugerido para maiores de 18 anos.

Edward Theodore Gein, mais conhecido como Ed Gein, foi um homicida e também ladrão de lápides americano. Gein foi condenado pelos homicídios de duas pessoas, e suspeito no desaparecimento de outras 5 pessoas. Os seus crimes ganharam notoriedade quando as autoridades descobriram que Gein exumava cadáveres de cemitérios locais e fazia troféus e lembranças com eles.

 

Edward era filho de George P. Gein e Augusta Lehrke, ambos do Wisconsin. E tinha um irmão mais velho chamado Henry G. Gein.

Leia mais… »

The Ridges ou Lunatic Asylum Atenas : Um dos lugares mais aterrorizantes do mundo

The Ridges foi rebatizado após o estado de Ohio adquirir a propriedade,originalmente conhecido como o Lunatic Asylum Atenas.

   Entre 1874 e 1993 Lunatic Asylum Atenas foi um asilo, tratando os mais diversos tipos de pessoas, desde crianças, criminosos, doentes mentais e veteranos de guerra.
   O asilo fazia centenas de lobotomias (intervenção cirúrgica no cérebro usada no passado em casos graves de esquizofrenia,leucotomia, atualmente em desuso)  e muitas vezes declarou que masturbação e epilepsia eram as causas da demência nos pacientes.

   Existe cerca de mil e setecentas campas que se encontram atrás do edifício principal. Sem ninguém que se importasse com eles, os pacientes que morriam dentro do perímetro do Asilo foram enterrados em campas sem qualquer tipo de identificação, permanecendo para sempre no terreno que tanto devem ter odiado. 

   Está listado como o 13º lugar mais assombrado do mundo, segundo a Sociedade Britânica de Pesquisas Psíquicas. Dizem que a Universidade de Ohio, vizinha do Ridges, é fortemente assombrada. Um estuprador famoso, Billy Milligan, foi alojado na unidade há muitos anos. Porém, a história mais famosa é da paciente Margaret Schilling,54 anos que fugiu e ficou desaparecida por seis semanas. Ela foi encontrada morta em uma ala não utilizada do hospital; tinha tirado todas as suas roupas, dobrado-as, e deitado no concreto frio, onde morreu posteriormente. Através de uma combinação de decomposição e exposição ao sol, o seu corpo deixou uma mancha permanente no chão, ainda visível hoje. Dizem que seu espírito assombra a ala abandonada.
   O edifício onde Margaret morreu é o único que continua fechado atualmente.  

 

Veja mais vídeos no Youtube

Fonte